À medida da sua necessidade,
        do seu espaço e do seu tempo

Área Cliente

Se na sua horta existirem muitas urtigas, isso é um bom sinal! Não as deite fora, pois são excelentes para ajudar na sua horta ou na sua cozinha.

A urtiga, de seu nome Urtica dioica, é conhecida por urtiga comum, não devendo ser confundida com a urtiga branca, que não é urticante.

É riquíssima em vitaminas, sobretudo as do grupo B, também vitaminas C e K, betacaroteno, minerais como o magnésio e o ferro, oligo-elementos, aminoácidos e proteínas, cálcio, sais e fosfatos.  Rica em ferro, silício e vitaminas B2 e B5, tem um excelente poder de remineralização. Como é rica em vitamina C, vitamina indispensável indispensável para uma boa absorção do ferro existente nos vegetais, torna-se um forte inimigo da anemia e dos problemas circulatórios, sendo recomendada para um bom equilíbrio feminino aquando da menopausa.

 

 

A urtiga tem ainda propriedades depurativas do sangue, fazendo baixar o teor de glucose no sangue e estimulando a irrigação sanguínea de todas as partes do corpo. É uma planta indispensável ao metabolismo e saúde do sistema vegetativo. Combate também o entorpecimento dos membros.

Para ser consumida, devem ser escolhidas as folhas e caules mais jovens. Para poder lavá-las e tratá-las melhor, sem se picar, escalde-as levemente. Cozinhe-as como se fosse espinafres.

Nunca colha urtigas, quer para consumo alimentar quer para chorume, junto a estradas e em locais igualmente poluídos, pois estas trarão consigo os metais pesados que ali abundam.

Pode ser usada por exemplo como Decocção depurativa:

30 g de rebentos primaveris (sem as sementes) por cada litro de água. Ferva as urtigas na água até que o líquido fique reduzido a cerca de um terço do seu volume inicial. Beba duas a três chávenas por dia. Observação: Esta decocção é um depurativo precioso para a pele e o sangue, mas é conveniente nunca ultrapassar as três chávenas por dia; em maiores quantidades pode provocar retenção de urina. Igualmente se devem retirar cuidadosamente as sementes, pois as mesmas são altamente purgativas. (Fonte: http://www.dulcerodrigues.info/)

 Na Horta, é um excelente aliado. Se tem muitas urtigas na sua horta, Parabéns! É sinal de que o solo tem bastante matéria orgânica, sendo rico em azoto.

A urtiga é usada para fazer chorume, que não é mais do que o liquido, bastante concentrado, que resulta da maceração das urtigas em água, durante um determinado período de tempo.

Para preparar o chorume de urtigas, deve:

  1.  Colher as urtigas grandes, mas que preferencialmente, não tenham ainda flor;
  2.  Cortar as urtigas em pedaços pequenos e lavar as raízes para lhes retirar a terra.
  3. Colocar as urtigas num recepiente de madeira ou plastico, mas nunca de metal;
  4. Encher com água na proporção de 1kg de urtigas/10L de água, preferencialmente água da chuva (se for água canalizada, deixe-a repousar 3 dias para que o cloro se evapore);
  5. Deixar descansar, à sombra;
  6. Mexer regularmente para libertar o gás criado (diariamente se estiver muito calor, de 2 em 2 dois se a temperatura for mais baixa)
  7.  Se pretender utilizá-lo como insectida preventivo, contra os pulgões, deixe macerar apenas 12 h e pode pulverizar puro sobre as plantas;
  8. Se pretender utilizá-lo como fertilizante deixe-o macerar entre 12 a 15 dias. A maceração está terminada quando já não se libertarem bolhas;

Utilização como fertilizante:

  1. Como estimulante foliar: diluição a 10% (1L de chorume / 10L de água);
  2. Como estimulante radicular: diluição a 20% (2L de Chorume / 10L de água).

 E agora? Ainda se considera infeliz por ter urtigas na horta?